Boas vindas a quem chega!

Este é um blog destinado a falar de tarot. Para escrever sobre tarot e suas infinitas possibilidades. Para ler tarot, presencialmente ou online.

Para agendar a sua leitura, entre em contato: pietratarot@icloud.com

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Fazer de uma jornada, uma perigrinação

De Joanna P. Colbert, autora do Gaian Tarot
Tradução: Pietra di Chiaro Luna


The Seeker
Gaian Tarot

Escolha um local especial para visitar. Pode ser um local sagrado já conhecido, ou talvez um local especial, que tenha um sentido mais pessoal. Pode ser um local para escalar, um jardim, uma praia distante, um santuário.

Imagino que você irá dirigir até este local ou tomar algum tipo de condução. Quando chegar na área de seu local especial, imagino também que deverá algum tempo de caminhada para chegar até o local. Antes de sair, pense nos estágios de sua peregrinação:
- a jornada até o destino;
- o tempo que se passa neste lugar.
- a jornada de volta para casa.
Perceba as diferentes energias envolvidas em cada um desses estágios.

É muito similar a andar dentro de um labirinto (e um labirinto é exatamente uma forma de perigrinação).

Coloque uma intenção clara antes de sair:
- Hoje pretendo passar por surpresas muito agradáveis.
- Hoje eu rendo as minhas preces a _________.
- Hoje pretendo andar em gratidão por _______, sem nada perguntar, sem nada a reclamar.

Ou, leve um questionamento com você:
- Gostaria de um esclarecimento sobre ________.
- Hoje, me entrego ao divino para compreender ______.
- Hoje, peço cura a _______.

Leve consigo um diário, uma garrafa de água e um lanchinho. Leve também algo para ser uma oferenda ao local. Também leve algum tipo de texto sagrado, poemas, cantos, ou seja, algum tipo de texto inspirado. Serão para cantar, entoar na chegada ao local sagrado/ especial.

Se você segue com alguma companhia, combinem de passar um tempo da caminhada em silêncio, anotando impressões e pensamentos. E tirem um tempo para conversar e comparar suas impressões.

A medida com que se segue ao local, ocupe-se da escuta como Phil Cousineau escreve (1) e vá andando por beiras e caminhos alternativos, antes de chegar ao centro, do local e da questão.

Quando chegar ao destino, tire um tempo para a meditação, orações, desenhos ou escritas. Tirar fotos também é uma atividade contemplativa e que rende memórias.

Esteja aberta a tudo que venha ou aconteça, no local, no caminho para casa. Pode ser um diálogo interno, pode ser o encontro com um animal ou um pássaro. Pode ser um sentimento de bem estar, mas também pode ser que nada aconteça. "Livre-se de suas expectativas", escreve Mara Freeman. "A perigrinação é um processo que se desenrola e traz descobertas, muito mais do que ser um objetivo em si. As experiências espirituais tem uma questão meio desconsertante, pois podem acontecer em locais ou tempos que não pareçam adequados, então temos de nos livrar de programações ou planejamentos". (2).

Quando voltar para casa, pegue seu diário ou suas produções e se pergunte:
Qual foi o segredo essencial do dia? (3)

A magia e a mensagem de sua perigrinação continuará a se dar ao longo do tempo, mesmo que seja para o mesmo lugar ou para outros, agora ou em tempos diferentes.



  1. Phil Cousineau, The Art of Pilgrimage: The Seeker's Guide to Making Travel Sacred,pg. 126.
  2. Mara Freeman,Kindling the Celtic Spirit: Ancient Traditions to Illumine Your Life Through the Seasons, pg. 222.
  3. Phil Cousineau, The Art of Pilgrimage: The Seeker's Guide to Making Travel Sacred,pg. 103.

Um comentário:

  1. Existem lugares lindos para este tipo de ritual, é uma dica excelente!

    ResponderExcluir